domingo, 17 de abril de 2011


Como a glicose combate ou diminui os efeitos do alcool?



Ao ser ingerido, o álcool vai direto para fígado onde é metabolizado, de lá passa pela corrente sanguínea, e por fim, chega ao cérebro. O álcool estimula a produção de algumas substâncias que geram desconforto. 

O álcool diminui a taxa de açúcar no sangue. A glicose faz com que essa taxa se normalize e acelere a queima do álcool, facilitando a recuperação. Comer doces aumenta a taxa de glicose no sangue. Porém, a quantidade de glicose existente numa bala é insignificante nestes casos



http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20070509153457AAwt0Hm




Álcool Bem E Mal




Segundo o ditado tudo de mais é veneno, concordo plenamente. Mas o homem não se satisfaz apenas com um copo, e tudo gera em torno da bebida. Realmente se todos concordassem em beber apenas um copo, tudo seria bem diferente. Pois a ciência comprova que pequenas doses de bebida alcoólica podem proteger o coração e livrar o fígado do acúmulo de gordura, porém sempre tem uns goles a mais, e isso tem sido um mal continuo, que vem lançando as pessoas ao abismo.

http://www.ruadireita.com/saude/info/alcool-bem-e-mal/


5 comentários:

  1. De acordo com bem ou mal, acredito que não existe uma dose limite!O conhecimento a respeito do assunto é uma ferramenta, para a nossa escolha!

    ResponderExcluir
  2. Jejum prolongado faz a taxa de glicose cair. Para o organismo funcionar bem é necessário a taxa estável e o fígado passa a produzi-la para compensar a falta. O álcool ao ser ingerido passa rapidamente para o sistema digestivo, chegando ao fígado diminui o trabalho das enzimas que fabricam a glicose, que uma vez não reposta faz o organismo entrar em estado de hipoglicemia, o que ocasiona a queda da pressão, desmaios e em casos mais graves até a perda da conciência e o coma alcoólico. A injeção apenas ajuda a equilibrar o organismo, não diminuindo os efeitos do álcool.

    ass:Paola

    ResponderExcluir
  3. Se olhassemos o alcool como somente um beneficio para saúde acho que não seria consumido em tanta proporção, o que acontece é que todos somos cientes do mal que o mesmo causa, assim também ocorre com cigarro, as informações são muitas, mais a falta de incumbencia é maior doq os riscos que são propostos.

    ASS: GABRIEEL

    ResponderExcluir
  4. Para o álcool ser amigo do nosso organismo , essas doces deveram ser controladas e medidos para não causar mal e será com um tipo especifico de bebida .



    ASS :Gleiciane

    ResponderExcluir
  5. A embriaguez é hábito que se observa difundido em todas as camadas sociais. Mudam-se os tipos de bebidas: das mais populares, ao alcance do trabalhor braçal, às mais sofisticadas, para os homens de “status”. No entanto, o costume é o mesmo, os prejuízos, iguais. Em geral, a tendência para beber vem de uma perturbação da afetividade que pode ser originada na infância. Os problemas infantis gerados nos desequilíbrios familiares, pela falta de carinho dos pais ou por outros conflitos — são comumente as raízes desse estado íntimo propício ao alcoolismo.

    ResponderExcluir